O rio poluído e o amor em SP

Uma crônica sobre a força da vida

Da mesa do restaurante, avistei dois pequenos e encantadores pássaros verdes, tranquilos, pousados no fio de energia elétrica da rua. Eles observavam os prédios e telhados como se estivessem nos galhos de uma árvore, diante de um imenso vale. Nem pareciam estar entre dois postes de luz, em meio a um monte de edifícios.

— Olha aqueles passarinhos, que lindos! — disse ao querido amigo que almoçava comigo.

— Nossa, lindos mesmo, que belo olhar! Curioso como eles se adaptaram à cidade e continuam a sair em busca de alimentos, assim como aprenderam com seus ancestrais. 

A observação do meu amigo me fez lembrar de um pensamento que tive uma vez que corria ao lado de um rio poluído perto de casa.

Corro lá pela comodidade, mas, na maioria das vezes, lamento a poluição dos carros, o cheiro de esgoto, a água suja, e imagino como seria ver o rio limpo com muitas árvores ao redor. 

Teve um dia, porém, que surgiu um pensamento diferente. Estava sol e o brilho do céu azul refletiu nas águas do rio: que cena bonita, pensei, esse rio, na verdade, é um grande sobrevivente. Apesar de todo o lixo que é jogado nele, segue vivo, a água corre e as plantas nascem à sua margem. 

Subitamente, senti em meu corpo a força emanada por aquele rio sobrevivente, e um leve êxtase tomou conta de mim — provavelmente estimulado pelos hormônios de bem-estar liberados pela corrida. 

Acredite se quiser, nos minutos seguintes avistei uma gaivota branca sobrevoando o rio e, emocionada, entendi a sincronicidade como uma mensagem do universo. Apesar das adversidades, refleti, a vida sempre cumprirá o seu papel e tentará pulsar até seu limite. 

Enquanto contava essa história para o meu amigo, os dois pássaros verdes alçaram voo e sumiram em meio aos prédios da Vila Mariana. Partiram, tão sobreviventes quanto o rio, provavelmente em busca da próxima frutinha a saborear para o almoço. 

Essas cenas nos provam que o amor existe, sim, em SP, só precisa de uma chance — torço para que o rio permaneça forte, que os pássaros sigam voando e que a humanidade entenda o recado enquanto é tempo!

Gostou dessa crônica?

Siga minha página no Instagram e no YouTube para conhecer mais dos meus textos!

Ajuda para escrever

Sonha em escrever um livro e não sabe por onde começar? Fale com a Vidaria Livros e escreva um livro sobre a sua vida. Entre em contato pelo nosso site www.vidarialivros.com.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s