‘Quando morre um idoso, é como se incendiasse uma biblioteca’: por que a narrativa preserva a sabedoria de uma vida

O que fica guardado na memória após longa vida é o que significa a existência. Foto: Wojciech Wolak/Freeimages.com.
O que fica guardado na memória após longa vida é o que significa a existência. Foto: Wojciech Wolak/Freeimages.com

“Quando morre um idoso, é como se incendiasse uma biblioteca.” A origem desse provérbio é incerta. Já encontrei referências de que ele é chinês, indiano, hindu, africano e até indígena. Independente da procedência (se é que há uma só), tal sabedoria se aplica, de forma inquestionável, a todas as culturas. O conhecimento acumulado na vida de cada ser humano é único. E há apenas uma forma de conservá-lo sem correr o risco de perdermos parte da nossa história quando alguém se vai: por meio das narrativas.

A narrativa preserva a sabedoria de uma vida

Nunca vou me esquecer de um fato que aconteceu comigo quando eu escrevia uma biografia. Eu resgatava a trajetória de uma matriarca já falecida que havia sido muito importante para história de uma família.

As primeiras entrevistas foram com os familiares mais velhos ainda vivos que haviam convivido com ela. Logo de cara coletei o depoimento de uma das filhas, que no dia da entrevista estava com 93 anos. A memória daquela senhora era impecável. Contou-me datas, cenas e fatos desde quando era criança. A filha tinha tanta coisa para contar sobre a mãe que defini fazer com ela quatro sessões de entrevistas. Deu tempo de fazer duas e ela se foi.

Fiquei emocionada quando soube da partida daquela sábia senhora que havia me contado, em cerca de quatro horas de conversa no total, grande parte de sua vida, dores e aprendizados. Tive para mim que ela partiu em paz. A missão fora cumprida e muito do que só ela sabia ficou guardado no meu gravador, pronto para ser escrito e compartilhado com todos os familiares.  

Situação parecida aconteceu recentemente, em outro livro que estou produzindo. A familiar que está resgatando a história dos antepassados procurou uma prima de 84 anos para saber os nomes e memórias a respeitos dos avós italianos da família. Cerca de dois meses depois, a prima faleceu. Novamente fiquei emocionada e grata pela oportunidade de mais uma “biblioteca” ter sido salva a tempo de ser compartilhada com os demais daquela família.

Diante desses acontecimentos, resolvi conversar com minhas avós – as duas ainda estão vivas – para preservar um pouco de seus valiosos conhecimentos. Em algumas horas de conversa com uma delas, que está com 81 anos, descobri que minha tataravó italiana morreu “caduca” aos 90. Fiquei orgulhosa demais dessa “nona” que viveu tanto em tempos tão difíceis, de imigração e trabalho duro na roça. Talvez a “caduquice” tenha sido por opção, para conseguir sobreviver diante de tantas adversidades.

Escrevendo a história

Sinto-me sortuda demais com todos os aprendizados que adquiro ao ouvir cada depoimento, cada história de vida.  É claro que jamais teremos uma versão “real”  do que de fato aconteceu – se é que essa “realidade única” existe. Mas é justamente ao conhecer a interpretação e ponto de vista de cada um sobre os acontecimentos passados que conseguimos conhecê-los melhor, e aprender com tais experiências. 

Por meio dessas histórias conseguimos nos situar no tempo e perceber a evolução humana. Muitas vezes a nossa memória é falha. Esquecemos de alguns fatos ou guardamos só que queremos lembrar. Os acontecimentos também mudam de figura para nós conforme o tempo passa. Mas arrisco dizer que o que fica guardado seletivamente na memória de alguém após longa vida é o que significa sua existência.

Narrar – e conhecer – essas lembranças e recordações no presente é uma maneira de perpetuar nossos aprendizados como seres humanos, aprendendo com o passado, atuando no presente e dando base para a construção do futuro – e de infinitas novas histórias.

Escreva um livro sobre a sua história

Quer dar sentido à sua vida por meio da sua história? Fale comigo! Escreva um livro sobre a sua vida, a história da sua família, empresa ou instituição. Entre em contato pelo: www.vidarialivros.com.br

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s