Como ambientar a história de um livro de não ficção

A dúvida sobre como ambientar um livro de não ficção é bastante comum entre os autores, sobretudo porque o gênero literário exige total comprometimento com a verdade. Nesses casos, não podemos inventar absolutamente nada. Então, o que fazer? 

Pesquisas, oras! 

O que é a ambientação de uma história?

Antes de explicar como pesquisar, porém, é importante entendermos o que é ambientar uma história: a ambientação traz o contexto em que determinada história se passa, o que inclui a descrição de lugar, cidade, estado, país, período histórico, cenário cultural e assim por diante. 

O bom autor de não ficção é aquele que recorre a dados históricos e informações oficiais, além da própria história oral (a memória das pessoas), para ambientar e descrever o cenário da narrativa. Afinal, é importante que o leitor entenda o que acontecia na sociedade na época em questão e de que forma esses acontecimentos impactaram a história que está sendo contada.

Se o texto em questão for autobiográfico, é importante que o autor cheque inclusive se as informações da sua memória estão corretas (aliás, as das pessoas que forem entrevistadas também). Nossas recordações são falhas e podemos esquecer e misturar datas e locais com facilidade. Portanto, todo cuidado é pouco.

Exemplos de ambientação de história

A ambientação pode ser tanto de pequenos cenários, como a descrição detalhada de um cômodo de uma casa onde determinado episódio se passa, quanto acontecer de forma mais macro, trazendo a contextualização histórica de cenários políticos e econômicos que afetaram o fato narrado.

Um exemplo a ser usado nesse aspecto é a pandemia de Covid-19. Tente imaginar: como você a descreveria no futuro para um jovem que não vivenciou este momento? 

Provavelmente, no âmbito macro, traria detalhes de como toda a população fazia o uso de máscaras e de álcool em gel; contextualizaria o medo que as pessoas sentiam de serem contaminadas, o desespero de quem perdeu entes queridos, as ruas das cidades vazias, os hospitais lotados, a crise econômica acarretada, e por aí vai.

Como ambientar de forma correta no livro?

O autor de não ficção deve se preocupar com a veracidade dos fatos narrados. Ele checa todas as informações em fontes confiáveis e oficiais (certidões, registros oficiais, sites de órgãos públicos, imprensa, livros, páginas on-line oficiais, revistas digitais, museus, etc). Em época de fake news, todo o cuidado é pouco!

O livro é um registro histórico, um objeto sagrado, portanto, leve a sério o ato de escrever. Se você está escrevendo uma história, é porque ela é muito importante para você e assim será também para o leitor. Portanto, uma boa ambientação traz benefícios a todos.

Quer ajuda para escrever sua história?

Fale com a Vidaria Livros! Escreva um livro sobre a sua trajetória profissional, sobre sua vida, a história da sua família ou organização. Entre em contato pelo nosso site www.vidarialivros.com.br.

Gostou desse conteúdo? Curta nossa página no Instagram e no YouTube para mais dicas sobre como escrever o seu livro.

como ambientar uma história de não ficção
Como ambientar uma história de não ficção?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s