Como escrever um livro motivacional que inspire o leitor

Escrever um livro motivacional, que inspire o leitor a fazer reais mudanças na vida pessoal ou profissional, é a busca de muitos autores e autoras. A maioria das pessoas que procuram a Vidaria Livros com o objetivo de escrever uma obra literária de não ficção quer que a história seja inspiradora. Se esse também é o seu desejo, descubra os elementos que o seu livro precisa ter a seguir.

Para explicar como escrever um livro motivacional, separei este texto em duas partes. Na primeira, falo sobre a teoria por trás das histórias motivacionais; na segunda, trago exemplos de livros bem-sucedidos nesse quesito. Saliento que a Vidaria Livros trabalha apenas com não ficção, ou seja, histórias reais ou livros técnicos e teóricos, portanto, este texto é voltado a autores desse gênero literário.

Preparado(a) para aprender como escrever um livro que motive e transmita inspiração aos seus leitores?

1. A teoria por trás dos livros motivacionais e inspiradores

Pare e pense em alguma história real que tenha sido inspiradora para você. Pode ser de algum livro, filme ou até mesmo um relato oral contado entre amigos. Procure se recordar de quais eram os elementos que essa história continha e o que mais você considerou inspirador. Provavelmente, essa história que você se lembrou terá algum exemplo de coragem ou entrega, que tenha exigido determinação e a consequente superação ou transformação da pessoa envolvida.

As histórias que nos inspiram geralmente são de buscas verdadeiras das personagens principais, que se entregam ao que procuram e fazem o possível para alcançar, sem desistir. Necessariamente, essa trajetória envolverá dificuldades, desafios, fracassos, sofrimento e dor. Quando a personagem toma consciência desses obstáculos e mesmo assim os encara (com determinação, entrega e/ou coragem) é que ela os transmuta, alcançando o objetivo desejado (superação ou transformação).

As etapas por trás desse enredo que acabo de descrever são claramente observadas na famosa teoria da Jornada do Herói, inspirada no livro O herói de mil faces, de Joseph Campbell. Eu já escrevi um post aqui no blog falando sobre a teoria (basta clicar aqui), e lá há todos os detalhes sobre as três principais fases da jornada, que são: a iniciação, o chamado à aventura e o retorno. 

Todas essas fases também são encontradas nas tramas de ficção, porém, não podemos esquecer que a ficção é inspirada na realidade. Esse roteiro que acabo de descrever acontece na vida de todos nós – e inúmeras vezes. 

Qualquer ser humano sabe muito bem como é ser pego de surpresa, repentinamente, por algum evento inesperado que o faça mudar de rota e sair da habitual rotina. Pode ser uma demissão, um luto, uma doença ou até mesmo situações menos traumáticas, como a chegada de um animal de estimação ou de uma criança na família. Nestes últimos exemplos, mesmo que aparentemente planejados, sempre trazem episódios inéditos e situações inesperadas com as quais somos obrigados a lidar.

Portanto, se você quer escrever um livro que inspire e motive o leitor, necessariamente terá que inserir os elementos desse mini roteiro na sua história. Nenhuma história verdadeira de sucesso acontece sem a busca, entrega, determinação e superação. Somos seres humanos e tais etapas são intrínsecas à nossa humanidade. Relate a sua e, certamente, inspirará o leitor!

2. Exemplos de livros motivacionais bem-sucedidos 

São incontáveis os exemplos de obras literárias motivacionais e inspiradoras. Trago a seguir alguns exemplos de livros de não ficção que peguei da minha estante:

  • Na minha pele (Lázaro Ramos)

Autor aborda histórias e desafios de ser um ator negro no Brasil. “Ainda que não seja uma biografia, em Na minha pele Lázaro compartilha episódios íntimos de sua vida e também suas dúvidas, descobertas e conquistas para discutir temas caros à sociedade contemporânea. É preciso, segundo ele, discutir um Brasil que ainda deve entender a importância do diálogo. Não se pode abraçar a diferença pela diferença, mas lutar pela sua aceitação num mundo ainda tão cheio de preconceitos. Um livro sincero e revelador, que propõe uma mudança de conduta e nos convoca a ser mais vigilantes e atentos ao outro” (texto da orelha do livro). 

  • Vinte mil pedras no caminho (Fabian Penyy Nacer, com Jorge Tarquini)

A história de um piloto de avião que se tornou morador da Cracolândia: autor narra como conseguiu se livrar do vício no Crack. “Fabian é uma pessoa real. Sua história é absurda e fascinante. Hoje ele é um dos nomes mais fortes do país em termos de reabilitação, tendo criado um programa de internação baseado em sua própria experiência – ele foi internado 25 vezes!” (texto da orelha do livro).

  • Relato de um náufrago (Gabriel Garcia Márquez)

A história de um náufrago colombiano que esteve dez dias à deriva numa balsa, sem comer nem beber, e conseguiu sobreviver. A história também envolve questões políticas da Colômbia;

  • Uma longa jornada para casa (Saroo Brierley)

História que inspirou o filme Lion. É a jornada de um garoto indiano que foi morar na Austrália após ser adotado por australianos e, adulto, resolve procurar a família de origem na Índia;

  • A saideira (Barbara Gancia)

Uma dose de esperança depois de anos lutando contra a dependência: nesta obra, a jornalista revela como superou sua luta de décadas contra o alcoolismo. “Um dia, finalmente, depois de muitas recaídas, Barbara conseguiu parar sua história. O resultado é A saideira, um livro que só ela poderia ter escrito. E cuja leitura encerra lições para todos nós que, tantas vezes, achamos que os prazeres que a vida nos oferecia estavam sendo dados de graça” (Ruy Castro, escritor, na contracapa do livro).

  • Eu, travesti (Luisa Marilac e Nana Queiroz)

Luisa Marilac conta suas memórias e revela os obstáculos de sua vida como travesti no Brasil e na Europa;

  • Em busca de sentido (Viktor E. Frankl):

O psiquiatra austríaco revela suas memórias de quando esteve na situação limite dos campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, revelando o que o manteve vivo nesse período. Ele descreve como sentiu e observou a si mesmo e o comportamento das demais pessoas nos campos de extermínio.“Ao fazê-lo, toca na essência do que é ser humano: usar a capacidade de transcender uma situação extremamente desumanizada, manter a liberdade interior e, desta maneira, não renunciar ao sentido da vida, apesar dos pesares” (texto da orelha do livro). 

Quer ajuda para escrever sua história?

Fale com a Vidaria LivrosEscreva um livro sobre a sua vida, a história da sua família, empresa ou instituição. Entre em contato pelo nosso site www.vidarialivros.com.br.

Gostou desse conteúdo? Curta a gente Instagram e no YouTube para mais dicas sobre como escrever o seu livro.

Um livro motivacional inspira o leitor a fazer mudanças em sua própria vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s